..::MELHOR VISUALIZADO EM 1280 X 800 ::..

:::: NO FIM DA PÁGINA, ALGUMAS FOTOS DA TV MANCHETE ::::

REDE MANCHETE

A Rede Manchete foi uma rede de televisão brasileira, fundada no Rio de Janeiro em 5 de junho de 1983 pelo jornalista e empresário ucraniano naturalizado brasileiro Adolpho Bloch e permaneceu no ar até o dia 10 de maio de 1999.

História

Concessões


ADOLPHO BLOCH

As nove concessões de TVs extintas da Rede Tupi, cassadas em 1980, mais a vaga da Rede Excelsior, sediada em São Paulo e cassada em 1970, foram cedidas ao jornalista e empresário Adolpho Bloch e ao empresário e apresentador Silvio Santos, em 19 de Agosto de 1981 pelo presidente do Brasil, João Figueiredo. Nesse dia, passaram às mãos de Bloch, quatro canais que pertenciam à Rede Tupi e Rede Excelsior. Outras quatro concessões da Rede Tupi foram cedidas ao Silvio Santos, que lançou o Sistema Brasileiro de Televisão, mais conhecida como SBT, no mesmo dia. O Grupo Bloch decidiu adiar o lançamento da emissora, para poder preparar o projeto com calma. De fato, o SBT é sucessor da Rede Tupi de Televisão e já a Manchete era sucessora da Tupi e Excelsior. A nova rede recebeu o nome da revista Manchete, carro-chefe da Bloch Editores desde sua estréia em 26 de Abril de 1952. A Rede Manchete ficou com o canal 6 do Rio de Janeiro (antiga TV Tupi carioca), o canal 9 de São Paulo (antiga TV Excelsior), o canal 2 de Fortaleza (antiga TV Ceará), o canal 4 de Belo Horizonte (antiga TV Itacolomi) e o canal 6 do Recife (antiga TV Rádio Clube de Pernambuco).

Programação

A programação da emissora foi marcada por altos e baixos durante a sua existência. A cobertura do carnaval carioca também teve grande destaque na programação da TV Manchete. A emissora mostrava os preparativos da grande festa popular do país com os programetes Feras do Carnaval e Esquentando os Tamborins, exibido ao longo da programação. No ano de 1988 a Manchete não transmitiu os desfiles por conta de um impasse com os organizadores dos desfiles e em 1999 a falta de recursos a impediu de transmitir o evento. A cobertura do "Carnaval da Manchete" começou em 1984, ano de inauguração do Sambódromo carioca. A emissora de Adolfo Bloch conseguiu exclusividade nas transmissões daquele ano após desistência da Rede Globo, ocorrida por questões de ordem política (desavenças entre Roberto Marinho e Leonel Brizola). No ano seguinte (1985) a Globo voltou a transmitir os desfiles simultaneamente com a Manchete. Outras telenovelas de sucessos produzidos pela Manchete foram Dona Beija (1986), Helena (1987), Corpo Santo (1987), Kananga do Japão (1989), além da sua primeira produção dramaturgia, a minissérie Marquesa de Santos (1984). Um dos seus mais notáveis sucessos foi a novela Pantanal, exibida em 1990. Vieram outros como A História de Ana Raio e Zé Trovão (1991), Tocaia Grande (1995) e Xica da Silva (1996),

O canal se tornou conhecido também por exibir as diversas séries de Tokusatsu e animes, com grande sucesso. Nos anos 80 eram exibidas as séries Patrulha Estelar,Jaspion, Jiraiya, Changeman, Flashman, Kamen Rider Black ( para a emissora, "Blackman", e na dublagem "Black Kamen Rider"), entre outras, além de desenhos como Calvin e o Coronel, Dartagnan e os Três Mosqueteiros, Super Globetrotters, Don Quixote de la Mancha, Família Drácula, O Pirata do Espaço, Super Tiras, Patrulha Estelar, Superaventuras, Família Tró-ló-ló, Josie e as Gatinhas, Lorde Gato e Marmaduke, A Turma do Abobrinha e Goldie Gold. Nos anos 90 foi a vez dos animes Cavaleiros do Zodíaco em episódios de TV, Cavaleiros do Zodíaco em episódios para vídeo , Samurai Warriors , Shurato em episódios de tv , Shurato em episódios de vídeo , Yu-Yu- Hakushô, Sailor Moon ,Super Campeões , B'tX , ( Jiraiya em versão anime ) , US Manga ,além das séries Black Kamen Rider, Maskman, Cybercops, Patrine e Winspector. Nos anos 90 os programas infantis foram: Dudalegria (manhã); A Turma do Arrepio e Clube do Seu Boneco (ambos na tarde) em 1995. Além desses programas, eram exibidos desenhos considerados "clássicos" das décadas de 50, 60, 70 e 80.

Em sua primeira fase, como parte de sua programação voltada para os jovens, exibia o FM TV, nos finais de tarde, que era um programa de videoclips musicais cuja linguagem visual antecipava a atual MTV. Alguns de seus apresentadores tornaram-se nomes conhecidos do grande público: Tim Rescalla, Patrícia Pillar, Emílio Surita e João Kléber.

Outro nome famoso, que ganhou projeção na Manchete foi o do radialista Eloy Decarlo. Conceituado comunicador carioca, se tornou nacionalmente conhecido quando, por todo o tempo de existência da emissora, foi a "voz-padrão" das chamadas da programação do canal e das vinhetas.

O jornalismo foi o carro-chefe da emissora. O telejornal Jornal da Manchete, o principal informativo do canal, trazia aprofundamento das notícias e comentários de grandes nomes do jornalismo brasileiro, como Carlos Chagas, Villas-Boas Corrêa, Zevi Ghivelder e Salomão Schvartzman, entre outros e comentaristas como João Saldanha.Também revelou as apresentadoras Mylena Ciribelli e Cláudia Cruz, e Alexandre Garcia que posteriormente transferiram-se para a Rede Globo.

Nos primeiros anos da emissora, o Jornal da Manchete ficava no ar por três horas, o que nunca ocorreu na história da televisão brasileira, já que os telejornais locais e nacionais da década de 80 e anteriores, nunca ultrapassaram os 40 minutos de exibição. Sua primeira parte, dedicada ao noticiário cultural, era intitulado Panorama Manchete, apresentado por Íris Lettieri (na época, a voz do aeroporto carioca e do número de telefone que informava a Hora Certa) e Jacyra Lucas. Seguia o Manchete Esportiva, apresentado por Márcio Guedes e Paulo Stein. Ainda tinha o Debate em Manchete, com Arnaldo Niskier. Então vinha o noticiário com Carlos Bianchini e Ronaldo Rosas.

A emissora passou a usar certos apelativos como cenas de nudez em novelas como Dona Beija, Pantanal entre outras produções da casa e até espetáculos de striptease impróprios para o horário como o da jornalista Íris Lettieri na contagem regressiva para o carnaval e no programa de calouros de Raul Gil em horário vespertino além de programas de striptease com telesexo.

Inauguração em 1983

Quase dois anos depois das concessões, a Rede Manchete foi ao ar pontualmente às 19h do domingo, 5 de Junho de 1983, contando com um investimento inicial na casa dos US$ 50 milhões, um investimento altíssimo para a época. Logo na estréia, a Rede Manchete chegou com grandes inovações. Foi colocada no ar uma contagem regressiva futurística de 8 segundos para o discurso no ar de Adolpho Bloch no cenário do jornalismo da emissora. Em seguida, apareceu a mensagem em que oficializava a entrada do ar a rede e a primeira afiliada: a TV Pampa, de Porto Alegre, onde contava com várias "emissoras gêmeas" da mesma TV no interior do estado do Rio Grande do Sul. Em seguida, foi ao ar uma moderna vinheta, um clipe onde uma nave, representada pelo "M" (logotipo da emissora), sobrevoava as principais cidades brasileiras e aterrissava no alto do prédio da Rua do Russel, no Rio de Janeiro, local da emissora. A moderna vinheta permaneceu no ar durante os 16 anos da emissora, a mais longa vinheta de uma televisão brasileira e também do mundo.

No dia da inauguração da Manchete, era possível ler os lábios de Adolpho Bloch perguntando: "Cadê o Som?". Depois do imprevisto que atrasou em quatro minutos a inauguração da emissora, ele disse: "São coisas eletrônicas, uma pecinha só e pronto."

A emissora carioca tinha como sua cabeça de rede no Rio de Janeiro e era sediada num majestoso prédio, arquitetado por Oscar Niemeyer, na Rua do Russel, 744-766-804, no bairro da Glória (zona Sul do Rio de Janeiro). Em 1990, a emissora inaugura sua nova sede em São Paulo, que era nos bairros do Sumaré (antena transmissora) e Casa Verde (Zona Norte), na Av. Prof. Ida Kolb, 551.

O primeiro programa a ser exibido foi um show denominado "Mundo Mágico", contando com a participação de diversos conjuntos musicais e artistas, com várias atrações, dentre elas o recente grupo musical Roupa Nova, que foi transmitido ao vivo. A audiência chegou a incomodar o Jornalístico "Fantástico", exibido pela TV Globo. Depois do show, a Rede Manchete colocava no ar o primeiro filme exibido em sua história o filme inédito "Contatos Imediatos do Terceiro Grau", de Steven Spielberg, que colocou a emissora na liderança em audiência, alcançando 27% contra 12% registrados pela Rede Globo na capital carioca. Isso acabou assustando um pouco as outras emissoras.

Entrava no ar o "Clube da Criança", revelando a apresentadora infantil, modelo e manequim Xuxa. Houve naquela época uma grande polêmica sobre a Xuxa, que pousou nua em várias revistas masculinas, a última foi poucos meses antes de estrear como apresentadora infantil. Xuxa permaneceria à frente da atração até ser contratada pela Rede Globo em 1986.

Foi adotado o primeiro slogan "Televisão de Primeira Classe" e dentre os programas que ganharam destaque nos primeiros meses de transmissão Manchete foram: "Conexão Internacional", com Roberto D'Ávila; "Bar Academia", com Walmor Chagas; "Um Toque de Classe", com grandes nomes da música erudita nacional e o "Jornal da Manchete", telejornal exibido em horário nobre. O primeiro diretor de programação foi Rubens Furtado. O segundo foi Kendey Araujo.

1984-1990

Em fevereiro de 1984, a Rede Manchete estreou na transmissão dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro, ocorridos no recém inaugurado Sambódromo da Marquês de Sapucaí. A Manchete transmitiu o evento com exclusividade. A Rede Globo se recusou em cobrir a festa devido os atritos entre Leonel Brizola, então governador do estado fluminense, e Roberto Marinho. A transmissão foi ao vivo e deu a Manchete inacreditáveis 80 pontos de audiência.

O ano marcou também pela criação do núcleo de dramaturgia e pela transmissão dos comícios das "Diretas Já". No mês de agosto, a Manchete começou a gravar e exibir a primeira produção de dramaturgia, a minissérie, a Marquesa de Santos, protagonizada por Maitê Proença e Gracindo Jr.. Na história, a Marquesa de Santos, era umas das amantes do imperador D. Pedro I, que embora casado casado com a Imperatriz Leopoldina, tinha várias amantes sendo ela a mais conhecida. A trama, repleta de escândalos palacianos que teriam levado à renúncia de D. Pedro em 1831, em meio da maior crise política e social. A minissérie foi um sucesso de audiência.

Em julho, a emissora transmitiu pela primeira vez os Jogos Olímpicos, realizados em Los Angeles.

Ainda naquele mês, entrava no ar "Antônio Maria", a primeira novela produzida pela emissora e a série humorística "Tamanho Família".

Entre 1986 a 1991, chega a ser a segunda maior rede de televisão do Brasil e a terceira maior potência na TV da América Latina. Os primeiros sinais de prejuízo surgiram em fevereiro de 1986. A rede acumulava um prejuízo de 80 milhões de dólares e uma dívida que chegava a 23 milhões de dólares. Apesar disso, a partir desse ano, são exibidas outras telenovelas de sucesso produzidas pela Manchete, como a Dona Beija, lançada em abril. Em junho, transmitiu pela primeira vez a Copa do Mundo de Futebol, diretamente do México. Com o agravamento da crise, no mês de setembro aconteceu a primeira greve de funcionários.

A TV Brasília canal 6, em junho que até então era afiliada do SBT passa a retransmistir sua programção se tornando a principal afiliada da Rede.

José Wilker chega ao final de 1986 para reforçar o núcleo de dramaturgia e coloca no ar em março de 1987 a novela policial "Corpo Santo". Em abril de 1987, a emissora estréia "Nave da Fantasia", um programa infantil, com uma outra revelação do talento da apresentadora Angélica, então com apenas 13 anos.

Em julho de 1987, nova crise na Rede Manchete e são demitidos cerca de 100 funcionários. A linha de shows é desativada. Adolpho Bloch confirma a intenção de vender a rede. No segundo semestre, Angélica passa a apresentar o "Clube da Criança", totalmente reformulado.

Em 1988, a dívida da Rede Manchete havia saltado para a casa dos 34 milhões de dólares. Mesmo assim, a emissora transmitiu em setembro as Olimpíadas de Seul. Em mais uma tentativa de salvar a emissora são colocados no ar 19 novos programas, entre eles: o humorístico "Cadeira de Barbeiro", com Lucinha Lins e Cacá Rosset e o "Sem Limite" com Luiz Armando de Queiroz. Nas manhãs o espaço era do jornalismo com a exibição do noticiário "Repórter Manchete". À tarde faziam sucesso os seriados "Jaspion" e "Changeman".

Em 1989, no mês de julho ia ao ar (com grande sucesso)a novela "Kananga do Japão", protagonizada por Christiane Torloni e Raul Gazolla. No esporte, destaque para as transmissões ao vivo dos jogos da "Copa Rio". E no jornalismo "Documento Especial: Televisão Verdade", apresentado por Roberto Maya e dirigido por Nélson Hoineff. A emissora lançou o "Cabaré do Barata", com o humorista Agildo Ribeiro.

Nos primeiros anos da Rede Manchete na década de 80, a emissora começou a ganhar as afiliadas e repetidoras em todo o Brasil.

O ano de 1990 foi de grande sucesso para a Rede Manchete com a exibição da novela "Pantanal". Os índices de média na audiência da novela superou pela primeira vez a da Rede Globo. Em dezembro, ia ao ar a novela "A História de Ana Raio e Zé Trovão". Naquele ano, a emissora transmitiu a Copa do Mundo da Itália.

Em 8 de maio de 1999, depois de várias reuniões, num acordo acompanhado pelo Ministério das Comunicações, as emissoras foram adquiridas pela TV Ômega, de propriedade de Dallevo Júnior.

Slogans

Oficiais


1983-1988: Televisão de primeira classe.

1988-1991: O Brasil passa na Manchete.

1992-1996: A força de quem acredita no trabalho.

1994: 11 anos com você.

1996: Qualidade em primeiro lugar.

1997: 14 anos uma história de sucesso.

1998: 15 anos só se vê na Manchete.

1999: Você em primeiro lugar.

Não-Oficiais

Aconteceu, virou Manchete.

Fique com a gente.

A televisão do ano 2000.

Qualidade em primeiro lugar.

Uma História de Sucesso.

A televisão que o Brasil reconhece.

Novelas e séries produzidas

1984:

Marquesa de Santos
Viver a Vida
Santa Marta Fabril

1985:

Tudo em Cima
Tamanho Família
Antônio Maria
Joana

1986:

Dona Beija
Novo Amor
Tudo ou Nada
Mania de Querer

1987:

Corpo Santo
Helena
Carmem
A Rainha da Vida

1988:

Olho por Olho

1989:

Kananga do Japão

1990:

Pantanal
Fronteiras do Desconhecido
Escrava Anastácia
O Canto das Sereias
Mãe de Santo
Rosa dos Rumos
A História de Ana Raio e Zé Trovão

1991:

Filhos do Sol
Ilha das Bruxas
O Farol
Na Rede de Intrigas
Floradas na Serra
O Guarani
O Fantasma da Ópera
Amazônia

1993:

Família Brasil
Guerra sem Fim

1994:

Incrível, Fantástico, Extraordinário
74.5 - Uma Onda no Ar

1995:

Tocaia Grande

1996:

Xica da Silva

1997:

Mandacaru

1998:

Brida

ALGUMAS FOTOS DA TV MANCHETE

 

topo